Sempre tento mapear os meus sentimentos. Raríssimas vezes não soube como traduzi-los, ainda que através de olhos, de lábios, silêncio, águas...

05
Abr 09

 

 

                                                 Tenho algumas palavras no cio e outras prestes a nascer.  Como pode ser tão profícuo o limbo das palavras?

                        Um dicionário tem milhares delas e nem por isso formalizam poemas.

                        Sinto-me abençoada! E olha que eu, um ser tão vacilante, sem direção, e sem muitos anticorpos, as enfrento.

Ainda assim as encaro, sem vacina, e as amo implacáveis feito são.                                         

Nunca as perdi do pulsar das minhas veias.

 

publicado por STELLA TAVARES às 01:07

Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
arquivos
Contador de Visitas
Temporada
Contador de acesso grátis
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO