Sempre tento mapear os meus sentimentos. Raríssimas vezes não soube como traduzi-los, ainda que através de olhos, de lábios, silêncio, águas...

11
Mai 09


 Senta, Stella e te despes frente à folha em branco que te desafia. Há dias que você se esquiva, por pudor. Medo de ferir os olhos de quem lê, afinal, o que é escrever senão esse mergulho profundo?
 Desata os nós, desabotoa a camisa de força que te aprisiona a alma. Só assim, possuirás a pureza de criança que sonha com chicletes de sabor que não termina.
Sente a proximidade de algo que transforma vidas.Ainda que não saibas de onde vem.
 Urge que reúnas todos os destroços para criar um mosaico mais leve e colorido.

    

 

(Extraído do livro “O Adestrador de Sentimentos” de Stella Tavares Publicado em 2007)
 

publicado por STELLA TAVARES às 17:25

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
12
16

17
20
22
23

26
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
arquivos
Contador de Visitas
Temporada
Contador de acesso grátis
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO