Sempre tento mapear os meus sentimentos. Raríssimas vezes não soube como traduzi-los, ainda que através de olhos, de lábios, silêncio, águas...

24
Jun 09

Dora não contava histórias, entrava dentro delas e consigo, levava a todos que a ouvíamos. Juntas, adentrávamos castelos, sofríamos a sorte das princesas, deixávamos crescer nossas tranças imaginárias, enfrentávamos peles vermelhas, cavalgávamos na garupa do mocinho,saíamos aflitas ao socorro de Joca, o coelho fujão. Dependendo do seu estado de espírito era a leveza da narrativa ou a gravidade de um final não tão feliz; o resultado disso eram olhos vermelhos de choro ou a barriga doendo de tanto rir. Ainda hoje, sinto falta de suas histórias, descobri que só ela sabe sorrir com os olhos e só ela tem a chave do mundo da lua.

 

(Extraída do livro “O Adestrador de Sentimentos” de Stella Tavares Publicado em 2007)

 

PS: Hoje, minha irmã Dora é uma grande escritora e tem os seus textos publicados no Site do escritor: http://www.doratavares.prosaeverso.net/ Conheçam os seus textos.

publicado por STELLA TAVARES às 00:17

Junho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
arquivos
Contador de Visitas
Temporada
Contador de acesso grátis
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO