Sempre tento mapear os meus sentimentos. Raríssimas vezes não soube como traduzi-los, ainda que através de olhos, de lábios, silêncio, águas...

05
Jul 09
“Aprende agora, para não ter que aprender na escola da vida.” Era o que dizia minha mãe aos seus seis filhos. Mas, não estávamos interessados em aprender. Achávamos que a vida seria para sempre esse casulo quentinho e que a loura da propaganda da propaganda da gillete jamais envelheceria. Bendito tempo aquele e eu nem sabia. Assim não vale! Bendito colo de mãe que surgia do nada após o choro! Hoje, tenho o bendito tempo pelo avesso, através de meus filhos que também acreditam ser para sempre. Que, enquanto arderem, eu estarei à beira de seus berços. Bendita ilusão que rege a vida das crianças!
publicado por STELLA TAVARES às 00:54

Não é surpresa, dificilmente em idade tão tenra prestamos atenção na responsabilidade que os pais nos chamam atenção, até porque, nesta fase da idade, a necessidade de conhecer o nosso Eu é pouca porque nos sentimos dependentes dos nossos pais.

O que sugiro é que incentive seus filhos se conhecerem a eles mesmo melhor, quanto mais cedo souberem o que são, mais cedo estarão protegidos do medo que a sociedade nos quer impor.
O homem e a mente a 19 de Agosto de 2009 às 08:36

"Bendito colo de mãe que surgia do nada após o choro"
As mães são sábias e muitas vezes só reconhecemos suas verdade, quando nos tornamos mãe.
Parabéns amiga Stella por ser tão importante escritora.
Um abraço, Ivonilda
ivonilda a 5 de Fevereiro de 2016 às 13:27

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

RSS
arquivos
Contador de Visitas
Temporada
Contador de acesso grátis
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO